domingo, 21 de maio de 2017

CANDIDATO A GOVERNADOR DERROTADO EM 03/10/1950

MANOEL VARELA DE ALBUQUERQUE, natural de Natal, nascido a 9 de fevereiro de 1900 e faleceu em sua terra natal, no dia 11 de julho de 1990. Na Interventoria de Ubaldo Bezerra exerceu o cargo de Chefe de Polícia (1946). Projetando-se na vida pública. Elegeu-se deputado estadual em duas legislatuiras. Com apoio do governador José Varela, seu primo, candidatou-se ao governo do Estado, porém não obteve sucesso, foi derrotado pelo mossoroense Jerônimo Dix-sept Rosado Maia

CANDIDATO A VICE-GOVERNADOR DERROTADO EM 03/10/1950

Dr. Francisco Duarte Filho, natural de Mossoró, nascido em 25 de dezembro de 1905, filho de Francisco Duarte Ferreira e  Maria Vivência Duarte. Faleceu em Brasília no dia 21 de setembro de 1973

ELEIÇÃO PARA GOVERNADOR EM 03/10/1950

No dia 03 de outubro de 1950 houve eleição para governador no Estado do Rio Grande do Norte, o candidato derrotado foi o senhor Manoel Varela de Albuquerque e o mossorense Francisco Duarte Filho.
RESULTADO:
JERÔNIMO DIX-SEPT ROSADO MAIA (MOSSORÓ) - 101.6000
VICE - Silvio Pedroza - 101.001
MANOEL VARELA DE ALBUQUERQUE - 68.448
vice - FRANCISCO DUARTE FILHO (MOSSORÓ) - 68.960
Maioria de Dix-sept -33.382
Maioria de Pedroza - 32.041 VOTOS

CANDIDATO A GOVERNADOR DERROTADO EM 1947



FLORIANO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE
Nasceu em Belém - PA, a 10.12.1895, filho do Capitão Pedro Cavalcanti de Albuquerque e d. Eulália Cavalcanti de Albuquerque, oriundos de tradicionais famílias norte – rio -grandenses. Casou-se com d. Dulce Arimá da Câmara Cavalcanti, tendo oito filhos. Em Natal, cursou os colégios Americano, curso de Direito (1918). Ainda universitário apresentou duas teses de filosofia naturalista, à luz do transformismo de Darwin, do monismo de Haeckel e do volucionismo de Spencer. Formado, advogou em Natal e ensinou no Atheneu (Lógica, Fisiopsicologia, História da Filosofia e História Universal). Elegeu-se Deputado Constituinte (1926) pelo Partido Republicano e foi candidato ao Governo do Estado (1950), sendo derrotado por Dix-Sept Rosado Maia. Exerceu os cargos de juiz nas comarcas de Pau dos Ferros, Canguaretama e Natal; juiz do Estado de Sítio e do Tribunal Eleitoral, deste sendo, inclusive, presidente; desembargador do Tribunal de Justiça (presidindo-o várias vezes); diretor da Escola de Aprendizes Artífices (atual ETFRN) e, enfim, de diretor da Faculdade de Direito, onde era titular da cadeira de Introdução à Ciência do Direito. Possuía o título de professor emérito da UFRN, e integrava todas as instituições culturais do Estado. Publicou os ensaios O Pessimismo -Sob o Conceito Universal, Antônio Marinho e Seu Tempo , Rui Barbosa e a Necessidade do Culto Cívico, Sílvio Romero - o Crítico, o Sociólogo e o Jurista , Juízes e Advogados Da Responsabilidade Civil do Estado, Amaro Cavalcanti, o Homem e o Jurista, Clóvis Bevilacqua e Sua Concepção Jurídico-Filosófica,e A Concepção Filosófica da História , entre outros. Floriano Cavalcanti, cuja leitura de cabeceira era  O Sermão da Montanha, faleceu em Natal, a 7 de outubro de 1973.         Bacharel pela Faculdade de Direito do Recife em 1918, antes de ingressar na magistratura, ocupou os seguintes cargos:
1-Deputado Estadual no triênio 1925 - 28 e à Constituinte Estadual (1926).
2-Chefe Político do Partido Republicano em São Gonçalo (1925-29).
3-Professor de Lógica, Fisiopsicologia e História da Filosofia no Atheneu 1919).
4-Professor Catedrático de História Universal (1919 -30) no Atheneu.Em 1930, foi nomeado para o cargo de Juiz de Direito de 1ª entrância da Comarca de Pau dos Ferros.
Em fevereiro de 1931, foi removido para Canguaretama. Quatro anos depois, em 1934, foi promovido para a Comarca de Natal, de 3ª entrância, assumindo a lª Vara. Em junho de 1941, foi promovido ao cargo de Desembargador, omando posse em 14/06/1941. Foi eleito Presidente do Tribunal de Justiça em 8/12/54.
Serviu ao Tribunal Regional Eleitoral -TRE como Desembargador (1945) e voltou a compor o Plenário no quatriênio 1961-65, onde foi Corregedor Eleitoral, Vice-Presidente e Presidente.
Em virtude de o Des. Floriano Cavalcanti ser candidato ao cargo de Governador do Estado pelas Oposições Coligadas, foi obrigado a aposentar -se em 01/11/1946. Este ato de aposentadoria foi anulado, e ele prestou novo compromisso Constitucional em 30/01/1951.
Além de magistrado e político, o Desembargador se destacou no magistério superior. Foi professor da cadeira de Introdução à Ciência do Direito e Nomeado Diretor da Faculdade de Direito em 11 de novembro de 1950.
FONTE FUNDAÇÃO JOSÉ AUGUSTO

CANDIDATO A VICE-GOVERNADOR DERROTADO

ELEIÇÃO DE 19 DE JANEIRO DE 1947

No dia  19 de janeiro de 1947 ocorreu eleição para governador no Rio Grande do Norte, o candidato José Varela derrotou o candidato Floriano Cavalcante. A Luta política, de acordo com Câmara Cascudo sacudiu todo o estado

Quem sou eu

Minha foto
AMO A NOSSA QUERIDA E AMADA CIDADE DE APODI, ACHO QUE SOU O BLOGUEIRO MAIS NOVO DO RIO GRANDE DO NORTE, COM APENAS 7 ANOS, CRIEI O BLOG LUIZ FELIPE

BIBLIOTECAS